quarta-feira, 9 de maio de 2012

Gourmandise XVII - Eu fui - Festa do Ovos Quebrados

Tenho o maior orgulho de dizer que estive na festa de "formatura" do Ovos Quebrados (agora um site com aconchego de blog). Dri Haddad encerrou com êxito o desafio de fazer um bolo por dia, e organizou uma festa linda cujo convite era um bolo feito pelo convidado (no caso, convidada, pois a maioria eram mulheres).
Além da ideia brilhante, a Dri abriu sua "roça" e sua intimidade para nós - eu, que não a conhecia pessoalmente, fui tratada como uma amiga de longa data. Na casa calorosa, a recepção ficou por conta do Rafael, fofíssimo filho da Dri, que entregava a cada um o cartão de agradecimento pela presença; assim que entrávamos, conhecíamos toda a família da anfitriã - pai, mãe, tia, irmã, marido, cunhada, que também pareciam já nos conhecer. Foi lindo ver como todo mundo se orgulha dela (com razão) e participou ativamente do evento.
Os bolos, um mais bonito que o outro, brotavam nas diversas mesas decoradas com a coleção de batedeiras-devidamente-enfeitadas-com-flores. Os convidados todos tão sintonizados com momentos bons da vida, como esse. Os pimpolhos que acompanhavam as mães quituteiras, premiados com diversão exclusiva para eles. E o espaço para os cursos que logo terão início, uma delícia de ver e estar - e já avisei que I'll be there for sure.
Na volta, ainda a sensação de que tínhamos participado de um filme ou estado numa outra dimensão - passamos pelo espelho? É possível haver uma tarde tão perfeita, com tamanha leveza? Sim, sim: a vida pode ter outros sabores, a gentileza pode ter mais espaço, há mais gente a fim de ser feliz.
Como as boas ideias não param, Dri já deu início a outro projeto: "Grandes mulheres, grandes pratos" (o site tem informações sobre como participar).
E deixo aqui uma amostra muito pequena da grandeza do evento, só para inspirar doçuras de todo tipo.


Mesas postas para deleite dos recém-chegados (ainda "vazias", pois chegamos cedo - depois haveria tantos bolos que seria difícil escolher qual provar); detalhes delicados, plantinhas e flores por toda parte; meu modesto bolo de macaxeira desenformado ao contrário; aula de design na placa com a batedeira-símbolo; crianças felizes viajando de balão; Dri (com chapéu de chef) recebendo a todos com sorrisos e carinho.

5 comentários:

  1. eu não fui... snif... perdi mesmo... de reencontrar esses bons amigos!!! terei que me contentar com fotos e as histórias que vão render...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, mas pelo jeito vem aí um evento ainda maior e mais bonito - imagine a formatura do novo projeto? :)
      abraços!
      Solange

      Excluir
  2. Respostas
    1. Clau, obrigada pela companhia! Uma tarde assim é ainda melhor com uma amiga querida ao lado.
      besitos!

      Excluir
  3. AI AI! Saudades dessa festa! Voce não foi no evento do PALADAR????? Ja já vou escrever no ovos quebrados. BEIJOOOOOO

    ResponderExcluir

Cabeceira

  • "Arte moderna", de Giulio Carlo Argan
  • "Geografia da fome", de Josué de Castro
  • "A metamorfose", de Franz Kafka
  • "Cem anos de solidão", de Gabriel García Márquez
  • "Orfeu extático na metrópole", de Nicolau Sevcenko
  • "Fica comigo esta noite", de Inês Pedrosa
  • "Felicidade clandestina", de Clarice Lispector
  • "O estrangeiro", de Albert Camus
  • "Campo geral", de João Guimarães Rosa
  • "Por quem os sinos dobram", de Ernest Hemingway
  • "Sagarana", de João Guimarães Rosa
  • "A paixão segundo G.H.", de Clarice Lispector
  • "A outra volta do parafuso", de Henry James
  • "O processo", de Franz Kafka
  • "Esperando Godot", de Samuel Beckett
  • "A sagração da primavera", de Alejo Carpentier
  • "Amphytrion", de Ignácio Padilla

Arquivo do blog